Ano Novo Fora do Armário

Sem categoria
2 de janeiro de 2012
por Genilson Coutinho

Resoluções de início de ano já viraram rotina na vida de todas as pessoas que acreditam e querem que o ano que entra seja diferente do que passou. Perder peso, se afiliar a uma causa ou parar de fumar são só alguns deles. Mas que tal pensar em se assumir neste ano?

Sair do armário é um ato que muitos pensam em fazer durante o ano, mas desistem quando analisam o que está em jogo, a aprovação da família, a estabilidade no emprego ou o medo de se tornar pária social. O monstro da homofobia assola a sociedade brasileira com os seus ataques violentos em plena luz do dia ou as piadas maliciosas que denigrem e ferem a autoestima do homossexual. Sair do armário, portanto, acaba ficando em segundo plano.

Mas o armário que eu proponho este ano é o armário da negação pessoal. Sair dele é o equivalente a assumir que a diferença não é uma coisa apenas boa, mas necessária. Levantar bandeira, revelar a sua orientação sexual ou dar pinta devem ser passos a serem tomados quando a pessoa se sente totalmente confortável em relação a isso, não algo imposto, e se a pessoa não quiser tomar esses passos também é natural.

Num mundo onde as pessoas usam máscaras para esconder a sua verdadeira personalidade, o ato de entender quem é e se satisfazer com isso é fundamental. Neste ano, a maior resolução a ser tomada é de se aceitar como é, independente das opiniões alheias. Durante o carnaval e a parada gay, vários homens e mulheres aproveitam o momento para aceitar os seus desejos homoafetivos e esquecem os outros 363 dias. Que 2012 seja o ano em que as pessoas possam aceitar e honrar a sua orientação pelos 366 dias.

Por Bira Vidal