Amigos e militantes LGBT de Salvador lamentam morte de Felipe Doss após assalto

Comportamento, Social
10 de novembro de 2017
por Redação
csm_csm_felipe_dosscapa_ccaec8c748

(Foto: Reprodução)

A militância LGBT de Salvador, familiares e amigos do estudante universitário Felipe dos Santos Silva, mais conhecido como Felipe Doss, 26 anos, foram pegos de surpresa com a triste notícia da morte do jovem, em decorrência de uma tentativa de assalto.

De acordo com o registro feito por um amigo da vitima que prestou socorro e enviou Felipe após ser atingido por um tiro para o Hospital Geral do Estado (HGE) falou que amigo saiu de casa para comprar pastel em uma barraca quando foi abordado por dois assaltantes. Felipe se recusou a entregar o celular e saiu correndo quando foi atingido na cabeça. O crime aconteceu na Rua Engenheiro Jaime Zaverucha, Parque São Brás, bairro da Federação.

Paulete Furacao e Scarleth Sangalo lamentaram a morte do jovem, que no último final de semana estiveram juntos na primeira Parada LGBT de Andaraí, na Chapada Diamantina.

“Estou sem palavras e com dores de cabeça demais com essa notícia, estávamos juntos no final de semana. É tanta violência que não sei mais onde iremos parar”, desabafou Sangalo em conversa com o Dois Terços.

“Eu não sabia que aquele último abraço seria na verdade uma despedida. Gente que mundo miserável”, escreveu Paulete em na sua rede social.

O reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles, lamentou a morte do aluno da instituição, que era membro do Diretório Central dos Estudantes (DCE). “Querido Felipe Doss, estamos sem palavras, por estarmos agora sem seu riso”, disse o reitor numa rede social, ao postar uma foto de Felipe.

O caso está sendo investigado pela 7ª Delegacia (Rio Vermelho), mas até o momento não há informações sobre a investigação. O corpo de Felipe está no Departamento de Polícia Técnica (DPT) sendo periciado. Não há informações sobre o horário e local do enterro.