Aluno trans acusa faculdade privada de Salvador de transfobia

Comportamento, Social
4 de julho de 2017
por Genilson Coutinho

Atualizada em 04/07/2017 às 18h07

Foto: Reprodução/Facebook

Um aluno trans do 5º semestre do curso de Direito da Faculdade Ruy Barbosa, em Salvador, acusou a instituição de transfobia. Victor Hugo Vilas Boas, de 21 anos, assumiu a transsexualidade em meados de setembro passado e conversou, na época, de forma informal com os coordenadores  para explicar a situação e evitar possíveis constrangimentos, como no momento da chamada.

Já em fevereiro, depois das férias, ele conversou com o professor e coordenador do curso para dar andamento ao processo. Mas com o Carnaval e outras festividades pela cidade, tudo continuou na mesma. Foi então que entre abril e maio deste ano, Victor entregou à faculdade um documento da Defensoria Pública do estado, solicitando o uso do nome social na lista de chamada e outros meios que fossem utilizar seu nome em público. Tal solicitação está prevista pela lei de Nº 8.727, de 28 de abril de 2016. Mesmo assim, nada foi feito, segundo o estudante.

Abaixo, o documento de solicitação – por parte da Defensoria Pública – do uso do nome social e o protocolo de entrega do mesmo à instituição, gentilmente cedidos por Victor Hugo.

Confira o depoimento do estudante:

Ao Aratu Online, o estudante de direito disse que a instituição entrou em contato com ele na manhã desta terça-feira (4/7), após ver a publicação, e que seu nome social já aparece quando ele entra no sistema, mas não para ‘o público’. “Outro dia um professor ‘gritou’ porque não conseguia achar meu nome na lista de chamada. Foi bastante constrangedor”, disse Victor, que ainda falou que algumas táticas foram utilizadas, como colocar o nome que consta no RG seguido pelo nome social, entre parêntesis, mas que isso não é eficaz, pois não evita o preconceito.

A faculdade se pronunciou através da assessoria de imprensa com uma nota de posicionamento. Confira abaixo:

A DeVry | Ruy Barbosa esclarece que desde 2015, os sistemas Acadêmicos de todas as Instituições da Adtalem Educacional do Brasil possibilitam a inclusão do Nome Social à alunos e professores. Desde então, registramos 30 solicitações, todas atendidas. Recentemente, tivemos uma atualização no mesmo sistema, para a substituição do nome civil pelo nome social, o que gerou inconsistência em alguns dados. O problema já foi solucionado.

A DeVry | Ruy Barbosa reitera o respeito à diversidade e promove iniciativas de conscientização com alunos e colaboradores sobre a importância do tema. Em nosso Núcleo de Práticas Jurídicas atendemos a comunidade e orientamos sobre questões de gênero. Implementamos, também, o Projeto Diversidade em nossas Instituições, trazendo à tona discussões entre alunos, professores e colaboradores sobre a importância do respeito às diferenças.

Seguimos a disposição dos nossos alunos que queiram realizar a mudança e abertos para receber sugestões sobre o tema.

*Com informações do Aratu Online.