Adele reinou absoluta no Grammy

Sem categoria
13 de fevereiro de 2012
por Genilson Coutinho

Adele fez exatamente o que se esperava dela e venceu em todas as categorias a que foi indicada, levando para casa seis prêmios Grammy, incluindo álbum, música e gravação do ano. E ainda fez uma das performances mais aplaudidas da noite, ao voltar aos palcos depois de meses parada por causa de uma cirurgia na garganta, cantando “Rolling in the deep” para uma plateia de figurões da música que a aplaudiram empolgados. Ao subir ao palco para o prêmio final, a cantora britânica que dominou as paradas de 2011 chorou.

Aberta com uma apresentação do músico Bruce Springsteen, a cerimônia do Grammy que aconteceu na noite de domingo não demorou a entrar nas homenagens a Whitney Houston, morta na noite de sábado (11). O cantor LL Cool J, apresentador da cerimônia, abriu seu discurso dizendo que “tivemos uma morte na família”, e dando início a uma prece para Whitney Houston. “Nosso Pai Celeste, obrigado por ter nos dado nossa irmã Whitney Houston”. A oração foi seguida por um vídeo da própria cantora interpretando seu hit “I will always love you” em outra edição do Grammy.

Já na reta final, logo após o tradicional segmento que lembra as perdas que a indústria do entretenimento sofreu no ano, outra homenagem: iluminada por um único holofote, a cantora Jennifer Hudson é a encarregada da responsabilidade de cantar ao vivo “I will always love you”, maior sucesso de Houston e de qualquer cantora da história.

Além do tributo a ela, os destaques da noite ficaram por conta de dois retornos aos palcos – da cantora Adele, que não se apresentava desde outubro de 2011 por conta de uma cirurgia na garganta, e da banda Beach Boys, que há décadas não reunia seus membros remanescentes, incluindo Brian Wilson.

A celebração em torno da volta do Beach Boys começou com o Maroon 5 cantando “Surfer girl”. Em seguida, eles chamaram Foster the people, que fizeram uma interpretação do clássico “Wouldn’t it be nice”. Então entraram em cena, para uma plateia de músicos já de pé, os Beach Boys reunidos para cantar Good Vibrations, arrancando gritinhos da audiência, especialmente nos primeiros vocais de Brian Wilson. Antes do fim da canção, eles foram discretamente acompanhados pelos vocalistas das bandas anteriores. Depois, aplaudidos em pé.

Os saudosistas aproveitaram de um fôlego só – o show seguinte, apresentado por Stevie Wonder, foi Paul McCartney cantando “My valentine”. Também foi aplaudido em pé. Mas quem realmente empolgou o público foi Adele, com “Rolling in the deep”, não à toa eleita a música do ano.

A cerimônia do Grammy é dividida em duas partes. Os prêmios principais fazem parte do evento que é transmitido ao vivo pela TV americana e pela TV paga no Brasil. Mas outros integram uma cerimônia que acontece horas antes do programa e que é composta principalmente de categorias técnicas, mas não apenas.

Neste domingo (12), por exemplo, nomes pop como Adele, Foo Fighters, Taylor Swift, Tony Bennett e Amy Winehouse foram premiados no evento secundário. Esta divisão acontece por causa do grande número de categorias do prêmio – este ano, são 78 ao todo. As informações são do G1.