Acusado de assassinato de aluno da Ufba diz que crime teve motivação sexual

Sem categoria
15 de abril de 2013
por Genilson Coutinho


Ricardo Hohlennerger dos Santos, 25 anos, acusado de participar do assassinato do estudante de Produção Cultural da Ufba, Itamar Ferreira Souza, 25, foi apresentado na tarde de ontem pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ricardo foi preso em flagrante na madrugada de ontem no Largo dos Aflitos.

Um adolescente de 17 anos também foi apreendido na Estação da Lapa.
Até a noite de ontem, uma mulher de prenome Scarlet e um homem conhecido como Índio, também acusados, continuavam foragidos. Segundo a delegada Simone Moutinho, titular da 3ª Delegacia de Homicídios (BTS), antes do crime, o estudante e um amigo, o eletricista Edmilson Santos de Oliveira, 42, estavam bebendo em um bar no Beco dos Artistas.
“Ao receberem a voz de assalto, os dois reagiram e levaram socos e pontapés até desmaiar”, detalhou o diretor do DHPP, delegado Jorge Figueiredo. Ainda segundo a polícia, acreditando que Itamar e Edmilson já estavam mortos, o grupo decidiu jogar os corpos na fonte. “Edmilson permaneceu desacordado com a cabeça para fora da água e sobreviveu”, explicou a delegada.

Itamar, por sua vez, teria recobrado a consciência e foi atingido por um paralelepípedo na cabeça. “Segundo Ricardo, o menor quem atirou a pedra, que provavelmente foi o golpe fatal”, completou Simone. A polícia descarta a hipótese de crime homofóbico. Os quatro roubaram dois celulares, um relógio e R$ 1,80 das vítimas.
O grupo vai responder por latrocínio, cuja pena é de até 30 anos de prisão. O menor ficará detido no máximo por 3 anos. Ricardo já tinha passagens pela polícia por roubo e destruição do patrimônio público. “Eu estou arrependido, mas não matei ninguém. Eu só queria o relógio”, disse o acusado. Além de Scarlet e Índio, a polícia procura por Edmilson para ouvir a versão dele. “Ele ainda não apareceu em casa desde o ocorrido”, contou o delegado, alegando que o eletricista é casado e tem filhos.
Policia prende suspeitos de matar estudante no Campo Grande

* O CRIME

1) Sexta-feira, 19h
O estudante da Ufba, Itamar, deixa o trabalho na Estrada de São Lázaro; em seguida, encontra Edmilson e os dois partem para o Beco dos Artistas, no Garcia

2) Sexta-feira, por volta de 21h
O estudante e o eletricista encontram três moradores de rua bebendo no local e os convidam para fazer sexo grupal na Praça do Campo Grande

3) Sexta-feira, 22h
Ricardo vai nos Barris buscar o comparsa Índio para assaltar Itamar e Edmilson

4) Sexta-feira, 22h15
Itamar e Edmilson reagem ao assalto e são agredidos pelo grupo com socos e pontapés até desmaiarem

5) Sexta-feira, 22h20
Acreditando que os dois já estavam mortos, os quatro acusados jogam os corpos na fonte. Edmilson permanece desacordado, enquanto Itamar recobra a consciência e é atingido na cabeça por um paralelepípedo

6) Sábado, 1h
Policiais militares prendem Ricardo e apreendem um menor de 17 anos envolvidos no crime

Matéria original Correio 24h