“Acho um desserviço fazer um gay afetado só para ser engraçado” , diz Rodrigo Lopéz

Sem categoria
21 de outubro de 2013
por Genilson Coutinho


No ar vivendo o Vitinho da novela “Sangue Bom” o ator Rodrigo López respondeu a perguntas enviadas por leitores da revista “Quem” e fez questão sobre o que pensa sobre os personagens homossexuais caricatos da televisão brasileira.
Quando questionado sobre o porquê da resistência em interpretar o personagem gay Betão em “Beleza Pura” (2008), López explicou. “Não é questão de ser ou não gay. Isso é o de menos. Me incomoda quando o personagem gay é sinônimo de comédia. Eu não entendo e, por esse motivo, quis conversar com os autores e com a direção da novela.”
E continuou: “Acho desserviço fazer um gay afetado só para ser engraçado. Meu papel como ator é trazer humanidade para o que faço. Aí, tive o ok do Papinha (Rogério Gomes, diretor) para fazer o que quisesse. O personagem deve ser engraçado por outros motivos, não por ser homossexual. Queria um personagem com mais nuances, porque não acho que ser gay seja engraçado.”