Acessibilidade cultural é tema de live do Museu Udo Knoff

Serviços
22 de maio de 2020
por Genilson Coutinho
MUSEU UDO KNOFF. FOTO: REPRODUÇÃO.

“Acessibilidade cultural: a audiodescrição democratizando ambientes museais” é o tema da live que o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica promove no sábado 23/05, às 14h, com Juniro Almeida (artista visual, fotógrafo, legendista, audiodescritor roteirista e narrador da ACESSU: Acessibilidade Universal) e Ira Vilaronga que é deficiente visual, mestre em Educação e Contemporaneidade pela UNEB e assessora da ACESSU. A live será transmitida no Instagram @museusdabahia e faz parte da Semana de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). 

Com o tema “Diversidade e inclusão: cultura baiana nos museus do IPAC”, a Semana de Museus do IPAC acontece de 18 a 24 de maio, excepcionalmente nas redes sociais do Museu de Arte da Bahia (MAB), Palacete das Artes, Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu/BA) e Museu do Recolhimento dos Humildes (Santo Amaro/BA).

A coordenadora do museu, Renata Alencar explica que a live é sobre inclusão social para diversos públicos e acessibilidade para todos. “Para isso convidamos especialistas e usuários que trabalham com a audiodescricão de filmes, imagens, objetos tridimendionais, para um bate-papo e juntos refletirmos como podemos permitir o acesso para esse público ao nosso patrimônio, seja através da audiodescricão, textos em braile, quais formas e soluções podemos acessar para que eles se sintam parte da nossa comunidade”, completa.

O Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica (Pelourinho) dispõe de dois ambientes ocupados por materiais referentes à arte da cerâmica e do azulejo. A área inferior expõe as peças criadas pelo ceramista Udo Knoff – idealizador do museu -, além de proporcionar uma visão cronológica da existência do azulejo disposta do século XV ao XX, incluindo sua chegada ao Brasil, no século XVII. O segundo andar é ocupado por exposições temporárias. O museu integra os espaços administrados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA).

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.