A MULHER DE ROXO estréia no Teatro Martim Gonçalves em Salvador

Sem categoria
9 de abril de 2012
por Genilson Coutinho

Várias são as versões sobre a vida desta mulher que perambulou por longos anos nas ruas de Salvador, especialmente no Pelourinho e Rua Chile, na segunda metade do século passado. Sempre vestindo a cor roxa, com roupas semelhantes aos hábitos das freiras, descalça e com forte maquiagem no rosto, ela circulava pedindo dinheiro, sempre muito bem educada. Diziam que ela era de uma família rica, bem nascida e teria enlouquecido em virtude de uma enorme decepção amorosa. Sua misteriosa história, de abandono e solidão, se tornou uma lenda entre o povo.

A montagem A Mulher de Roxo coloca seu foco nessa forte figura feminina, uma personagem à procura de um sentido para uma vida marcada pela repressão familiar, na figura de um pai autoritário e moralista. Após varias tentativas para ser livre, ela busca na fantasia seu lugar no mundo.

A Mulher de Roxo reúne em sua estrutura poesia, música, artes visuais e dança. A poesia do texto faz uma referencia ao “Cântico dos Cânticos”, de Salomão.

O poema abre o espetáculo, levando Doralice, a mulher de roxo, a se inserir num universo onde o sagrado e o profano se misturam e permeiam toda sua história. Um clima barroco envolve a personagem que sempre está dividida entre o prazer e a religiosidade que lhe é imposta pela família.

O espectador é levado à um mundo imaginário e delirante, vivenciado por Doralice, a personagem-título. A poesia das musicas funcionam como referencia ao tempo e faz as ligações das cenas. O visual da montagem é repleto de signos que despertam no espectador sua imaginação, os figurinos e a iluminação pontuam a encenação detalhando e reforçando a plasticidade do espetáculo.

A montagem é um importante resgate cultural que pretende provocar a reflexão do espectador. Torna-se cada vez mais significativo, em um mundo globalizado, termos sempre referências de fatos e personagens que contribuem culturalmente para a afirmação de nossa cultura e da nossa memória.

Serviço:

 Espetáculo: “A Mulher de Roxo”

Apresentações: 13 de abril a 06 de maio (sexta a domingo)

Horário: 20h

Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Local: Teatro Martim Gonçalves (Escola de Teatro da UFBa) – Rua Araujo Pinho, 292, Canela.

Informações: (71) 8760.6074 / 3283–7862

 Ficha Técnica:

Texto e Direção:

Deolindo Checcucci

Elenco:

Edlo Mendes

Francisco Xavier

Frieda Gutman

João Paranhos

Manhã Ortiz

Mario Gadelha

Paulo Borges

Selma Santos

Simone Brault

Assistente de Direção:

Natália Auto

Cenografia e Figurinos:

Euro Pires

Iluminação:

Luciano Reis

 Direção Musical:

Luciano Bahia

Preparação de Atores:

Gideon Rosa

Coreografia:

Gionanni Luquini

Administração Financeira:

Luciano Martins

Direção de Produção:

Susan Kalik

Produção Executiva:

Francisco Xavier

Assistente de Produção

Naiara Vieir

Produção:

Kalik Produções Artísticas