A cantora Dora Bahiana interpreta canções do compositor Alcyvando Luz

Música, No Circuito
30 de março de 2016
por Genilson Coutinho

O projeto cultural “A Bahia de Ouro e Pedra de Alcyvando Luz” é uma homenagem e expansão da vasta obra do compositor baiano e multi-instrumentista Alcyvando Luz. Através da realização de seis shows, a cantora, atriz e filósofa Dora Bahiana, afilhada musical de Alcyvando, interpreta as canções do Nêgo Véio da Bahia. Além dos shows, o projeto realiza dois workshops nas cidades de Salvador e Santo Amaro da Purificação para homenagear o artista baiano e a música popular brasileira.

A primeira apresentação do projeto aconteceu no dia 12 de fevereiro, no Teatro Amélio Amorim, em Feira de Santana, o cantor e compositor Marcus Moniz fez o show de abertura. Já na capital soteropolitana, o primeiro show ocorreu no dia 19 de fevereiro, com a abertura da pianista Kadija Teles. Ainda, estão previstos espetáculos nos dias 01 e 22 de abril – data que celebra os 18 anos de morte de Alcyvando Luz. No dia 01 de abril, no Teatro Cine Solar Boa Vista, às 18h30 o projeto contará com realização de um workshop. Nesta ocasião, a mediação é por conta do costarriquenho Mario Ulloa, violonista e doutor em música, que aborda a temática “Reflexões sobre a influência da música baiana no cenário internacional”. O show de abertura será feito pelo instrumentista Marcelo Issa, ás 19h30 com seu “Choroinho”, o melhor da autêntica música brasileira. O mesmo show será apresentado pelo artista no dia 22 de abril, na última apresentação do projeto em Salvador.

No dia 07 de maio, em Santo Amaro da Purificação, o compositor Valdir Lopes solta a voz na abertura, antes de Dora Bahiana subir ao palco. Já no dia 08 de maio além do espetáculo, será realizado no local um workshop mediado pelo pesquisador e cantor Carlos Barros, com a temática “Reflexões sobre a música baiana na contemporaneidade”. A programação deste dia começa mais cedo, a partir das 18h30.

O acesso aos shows e workshops se dará mediante a troca de ingressos no local por 1 kg de alimento não perecível, sujeita à lotação da casa. O projeto idealizado pela artista Dora Bahiana conta com a parceria de Taís Fraga, produtora cultural e diretora da Sangue no Olho Projetos e Soluções Integradas, e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Serviço

Locais: Teatro Cine Solar Boa Vista – Salvador/ Teatro Amélio Dona Canô – Santo Amaro da Purificação

Datas:  01/04 e 22/04 (Salvador) e 07/05, 08/05 (Santo Amaro da Purificação)

Horários: 19h30 (espetáculos) e 18h30 (workshops)

Ingresso: 1 kg de alimento não perecível (arrecadação será feita nos locais do

evento e destinada à Casa de Repouso de Idosos Bom Jesus.

Classificação: Livre