3ª semana do Quarta que Dança 2013 apresenta quatro trabalhos em Salvador

Sem categoria
13 de agosto de 2013
por Genilson Coutinho

Diversificar os públicos alcançados faz parte dos propósitos do Quarta que Dança, projeto promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado (SecultBA) – e o alcance de diferentes territórios é um desafio não apenas em nível estadual, mas também dentro da própria Salvador. Na terceira semana da programação deste ano, na próxima quarta-feira, 14 de agosto, haverá dança no Centro, em Alagados, nos Barris e no Engenho Velho de Brotas. Todas as sessões são gratuitas.

O dia começa com a intervenção urbana Tentáculos, do Núcleo VAGAPARA, que percorre o Centro da cidade, do Campo Grande, em frente ao Teatro Castro Alves, à Avenida Sete de Setembro, a partir das 16 horas.

À noite, três espetáculos se espalham pela capital: Portas, de Victor Hugo, no Espaço Cultural Alagados, às 19 horas; A Filha do Meio, d’A Cia. do Meio, no Cine-Teatro Solar Boa Vista, às 20 horas; e Mistura Brasileira, de Gerard Laffuste e Cia. Rodas no Salão, no Espaço Xisto Bahia, também às 20 horas.

Quarta que Dança 2013 – De 31 julho a 13 de novembro, toda quarta-feira é de dança na Bahia. Dez espetáculos, quatro intervenções urbanas, três danças de rua e quatro trabalhos em processo de criação compõem a programação da 15ª edição do Quarta que Dança, que promove apresentações em Salvador e mais onze cidades: Curaçá, Itabuna, Ituberá, Juazeiro, Lauro de Freitas, Porto Seguro, Senhor do Bonfim, Taperoá, Uauá, Valença e Vitória da Conquista. Cada trabalho será encenado quatro vezes, em locais diferentes, gratuitamente, contabilizando 84 sessões de um panorama contemporâneo da diversidade da produção em Dança na Bahia. As 21 propostas participantes foram selecionadas dentre 120 inscritas em edital público, um recorde histórico do projeto. A programação completa pode ser consultada na página www.fundacaocultural.ba.gov.br/quartaquedanca.

3ª SEMANA DO QUARTA QUE DANÇA 2013
Quando: 14 de agosto (quarta-feira)
Quanto: Gratuito
Produção: Dimenti Produções Culturais
Realização: Dirart/ FUNCEB/ SecultBA
Parceria: DEC/ Sudecult
Apoio: Fundo Nacional da Cultura/ MinC
www.fundacaocultural.ba.gov.br/quartaquedanca

Tentáculos
Intervenção urbana do Núcleo VAGAPARA, de Salvador
Tentáculos = movimento + geometria + espaço urbano. Quais relações podem ser feitas no encontro corpo-paisagem-cidade-concreto-geométrico-fixo-abstrato? Como se infiltrar no espaço e ser infiltrado por ele? Em que instâncias corporais e metafóricas essa investigação pode chegar? O caminho aqui é composto por variados cruzamentos onde Márcio Nonato e Olga Lamas buscam resoluções em tempo real para estas perguntas.
Onde: Teatro Castro Alves (Campo Grande) à Av. Sete de Setembro
Horário: 16h00

Portas
Espetáculo de Victor Hugo, de Salvador
O espetáculo aborda a temática dos sete pecados capitais a partir de movimentações jazzísticas e cenas construídas com base nas experiências autobiográficas dos intérpretes. O foco é estimular e articular uma reflexão sobre as regras e conceitos impostos pela sociedade, e como esses conceitos se modificam ao longo do tempo, mostrando como os corpos em cena dialogam com as várias definições de pecado e permitindo ao público uma avaliação pessoal de acordo com suas vivências.
Onde: Espaço Cultural Alagados
Horário: 19h00

A Filha do Meio
Espetáculo d’A Cia. do Meio, de Salvador
Com concepção artística e direção de Leila Gomes, é um espetáculo de dança/teatro com toque musical. Tenta levar para o palco uma “dançanovela”, com todos os dramas, pieguices e personagens que permeiam uma grande trama televisiva, com direito a cenas dos próximos capítulos e à possibilidade de intervalos comerciais. Assim, a magia, o magnetismo e o poder dramático novelísticos se conservam e, por que não dizer, se completam com outras formas de arte, com a autenticidade, a interatividade e a instantaneidade que só o teatro e a dança conseguem permitir. A montagem conta a história da família De Tulha, do interior da Bahia, que tem três filhas e um marido com uma doença grave. A protagonista é a empregada da casa, a única que conhece todos os segredos do clã. Ganhador do edital Yanka Rudzka – Apoio à Montagem de Espetáculos de Dança no Estado da Bahia 2010, da FUNCEB, A Filha do Meio teve sua estreia em 2011 e já cumpriu quatro temporadas. Também foi contemplado pelo Edital Setorial de Dança 2012, também da FUNCEB, para circulação no interior da Bahia.
Onde: Cine-Teatro Solar Boa Vista (Engenho Velho de Brotas)
Horário: 20h00

Mistura Brasileira
Espetáculo de Gerard Laffuste e Cia. Rodas no Salão, de Salvador
Show que concilia aspectos tradicionais da nossa cultura com uma visão contemporânea. A obra oferece a descoberta de contrapontos específicos de linguagens artísticas e culturais, a partir de uma reflexão sobre gêneros e estéticas. É uma referência singular pela articulação de elementos estéticos também singulares: a essência da Dança Folclórica, do Nordeste Brasileiro, e um tipo de escritura contemporânea. Por meio de procedimentos poéticos, o tema delineia a corporalidade do bailarino cadeirante em consonância ao andante. Assim, expressa a materialização da sensibilidade de diferentes culturas e danças. Essência revelada a partir dos movimentos dos intérpretes, que aliam diferentes linguagens artísticas aos códigos da dança tradicional e contemporânea, estabelecendo diálogo e encontrando êxito na criação artística.
Onde: Espaço Xisto Bahia (Barris – Salvador)
Horário: 20h00