Candidatos LGBTs apresentaram proposta em debate

Sem categoria
2 de outubro de 2012
por Genilson Coutinho


A noite da última segunda feira (1º), aconteceu o primeiro debate político direcionado para os candidatos a vereador de Salvador, promovido pelo ator transformista Scher Marie Mercury, no Espaço Cultural da Sauna Planetário 11, no Tororo, para uma plateia pequena, porém com muito interesse em saber das propostas das candidatas Maria Fernanda Loira (PTN), Reyce Veridian Damascenol (PSL) e a candidata à reeleição Léo Kret do Brasil (PR). As postulanes falaram sobre a polêmica das musicas de pagode, do metrô, das militâncias e ações pensadas por elas para comunidade LGBT, caso sejam eleitas este ano.

Léo Kret do Brasil abriu o debate contando um pouco do seu trabalho na Câmara e dos projetos que estão aguardando a sansão do prefeito, dentre eles um decreto de criminalização da homofobia e a criação do conselho Municipal LGBT, já aprovado no Legislativo, aguardando apenas aprovação do prefeito. Sobre sua eleição, Leo Kret frisou mais uma vez que não foi eleita pelos gays e que não teve o apoio do GGB, mas que seu público do Pagode acreditou nela, diferente dos gays.

“Mesmo sem a provação deles, continuei trabalhando pela causa, pois sou a primeira trans no Brasil a conquistar uma vaga na Câmara com muito louvor, sendo uma das mais votadas do Brasil. Sofri e sofro muito preconceito. A minha primeira luta na Câmara foi a retirada do meu nome de batismo para colocar Leo Kret do Brasil, e isso é uma vitoria muito grande “ disse.

A candidata Reyce Veridian Damascenol (PSL), hétero, como ela fez questão de infatizar, disse que sua causa é em prol dos LGBTs. “Sou uma mulher hétero e quero lutar pela causa e difundir a cultura do Samba de roda nos bairros e criar um casarão do samba para atender as comunidades carentes da cidade.

Em sua primeira tentativa rumo à Câmara, a candidata declarou que não quer apenas fazer um mandato para o publico LGBT, mas sim para todas pessoas carentes de Salvador.

“Quero trabalhar para manter viva as tradições e busca novos projetos para o povo do samba e da cultura popular além da implantação do casarão do samba, detalhou.

Ainda durante sua fala, a candidata gerou um desconforto na plateia e nos colegas de mesa ao afirmar que “pagode não era cultura e que não concordava com as músicas e todas movimentações em torno do seguimento musical”. Ela foi retrucada pelos demais integrantes da mesa, composta por duas dançarinas de banda de pagodes, o que esquentou o clima do debate.

A trans Maria Fernanda Loira (PTN), estreante na política, relatou um pouco sobre sua história de vida e revelou que tem como propostas lutar pelos direitos dos LGBTs, principalmente das transexuais, e criação de um secretaria para atender as demandas dos gays, principalmente no que tange à segurança da comunidade, que vive constante insegurança no Centro da cidade.

“Quero criar uma secretaria para atender em conjunto com a Guarda Municipal, afim de atender as queixas e demandas da comunidade gay de Salvador” revelou Maria Fernanda.

Com a finalização da fala das candidatas, o público presente pôde fazer seus questionamentos e sugestões sobre o seguimento para o Jovem Adel Lage.

“A comunidade gay está muito cansada de promessas e falta de ações concretas, tanto na Câmara, quanto na militância nessa cidade. Estou aqui há sete anos e, em Porto Seguro, sempre ouvia falar muito bem do GGB. Hoje, morando aqui, não vejo uma ação concreta deste grupo. Nunca recebi uma camisinha deles e lá está sempre fechado. Não tem um serviço de orientação para o público. Eles só aparecem na hora de fazer aquele carnaval na parada gay com o dinheiro público. E vocês, o que estão pensando em fazer por nós?”, questionou Adel.

Para Valdimario Beltrão, presidente do Grupo Gay de Canavieiras, a popularidade de Leo Kret é incrível em todos os seguimentos e não escondeu como é difícil liderar nessa cidade.

Sobre a militância, Valdimario afirma que é fundamental o fortalecimento e que ações como essa devem ser cada vez mais socializada dentro da comunidade LGBT.

Para finalizar o debate, o público foi presenteado com o show dos atores transformistas.

Dois Terços nas eleições 2012
Fotos: Genilson coutinho