‘1º passo pra gente subir no altar de uma igreja católica’, fala Mister Brasil Gay sobre declaração do Papa Francisco

Famosos
26 de outubro de 2020
por Helder Azevedo
(Foto: Divulgação/CO Assessoria)

Pela primeira vez desde que assumiu a liderança da Igreja Católica, Papa Francisco se manifestou a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo e declaração logo foi comemorada pela comunidade LGBT+, inclusive o atual Mister Brasil Gay, Max Souza: “Ter esse aceno do líder máximo da igreja católica nos enche de esperanças, espero realmente que seja um aceno para que mais avanços venham a ser conquistados”.

Max conta que foi criado na igreja católica pela família e foi catequista também, porém abandonou a religião por não encontrar apoio. “Eu não perdia uma missa. Aos 16 anos me tornei evangélico e fui fiel até os 18, mas foi uma experiência nada boa também. Hoje não sigo nenhuma religião e mesmo com essa declaração do Papa, não voltaria para a igreja”.

Apesar de declarar não voltar mais para a igreja, o modelo vê a novidade como um novo começo para que o casamento gay chegue cada vez mais perto do altar da igreja católica. “Acredito que seja uma longa jornada para que se possa chegar a essa discussão, ainda falamos sobre o casamento civil, mas já é um grande passo para tornar o casamento gay na igreja mais comum”. Max é casado com o prefeito de Lins/SP, Edgar de Souza.

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.