Justiça mantém condenação a Ratinho e SBT por ofender pastor de igreja gay

Sem categoria
2 de setembro de 2011
por Genilson Coutinho

A Justiça de São Paulo manteve a condenção ao apresentador Ratinho e ao SBT que determina a indenização em R$ 150 mil ao pastor Victor Ricardo Orellana, da Igreja Acalanto.

Em 2003, o apresentador fez uma reportagem com câmera escondida em que chamava os frequentadores de ‘viadinhos’, além de caracterizar congregação de “igreja de viadinhos”. O SBT anunciou que vai recorrer da decisão.

A noticia foi divulgada no jornal Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (2), apresentador e emissora perderam em segunda instância.